Várias Coisas Pra Fazer

23 janeiro 2008

Picuinha.:

Pode parecer meio clichê, mas é verdade, a vida é feita de altos e baixos. Tem horas que estamos lá em cima e em outras no buraco do rato. O que acontece, sempre entre esses dois momentos, é a falta de memória. Quando se está “up” se esquece que muitas vezes já esteve “down”.

Onde eu quero chegar com está história? Não sei... Mas fico pensando como é fácil ser uma pessoa bem aceita em qualquer grupo de pessoas, seja com amigos, familiares, conhecidos, colegas etc. Estar sempre por dentro, participar, ser levado em consideração, ser convidado para festinhas, baladas, ou seja, fazer o social e, fazer bem feito, sendo uma pessoa extremamente agradável a quem lhe convém.

E a quem não lhe convém? Simples, geralmente estas pessoas se enquadram no buraco do rato, estão em um momento down de suas vidas, então, o que lhe vale ser agradável, atencioso, ou, ao menos gentil com elas?
Nada. Quer dizer, vale muito. Vale sua reputação, ou melhor, o seu status. Se envolver com alguém de reputação ruim irá refletir drasticamente no seu status e isso seria o fim para alguns, é claro.

Muitos agem a vida inteira dessa forma, sendo esnobes, se achando “cool” e, só percebem que este comportamento é tão pequeno quanto ao fato de excluir uma pessoa, quando se encontram em alguma situação parecida, por exemplo, a de exclusão ou falta de, digamos, consideração.

Eu mesma já estive nessa fase de me achar, como dizia minha avó, de me sentir com o rei na barriga. Nariz empinado, onde tudo sabia tudo fazia e nunca pensei que precisaria de certas pessoas que, pra mim, não faziam a menor diferença. Eram o mesmo que açúcar no toddy.

Até que um belo dia o cuspe caiu na cara. Senti nojo. Nojo de minhas atitudes.

Aprendi, ou melhor, estou aprendendo que ao meu redor existem diversas pessoas chatas, chatas pra caralho. Bizarras eu diria, mas que excluí-las ou não tratá-las com respeito não me acrescentaria nada, a não ser picuinhas e rabugices.

É difícil conviver com pessoas que não nos agradam, tolerar não é o mesmo que suportar. Assim como respeitar não é o mesmo que concordar. Portanto, mesmo que eu não concorde com determinadas idéias, não faça parte de um determinado grupo o que viso é o respeito. Cada um cada um. Eu aqui, você aí e tudo certo.

5 Comentários:

  • Às 11:24 AM , Anonymous will disse...

    pra quem foi isso?

     
  • Às 11:46 AM , Blogger Daniella Ricciardi disse...

    Como diria o Matheus... "Vc não gosta de miiiim..???" hahahaha...
    Beijoos.. saudades...

     
  • Às 12:32 AM , Blogger Léo Pinheiro ou Pai Gordo disse...

    Como diria Plebe Rude em Sexo e Karaté: Você não gosta mais de mim?
    Belo texto desabafo...minha mãe fala que a língua é o chicote da bunda.

     
  • Às 12:07 PM , Anonymous gui disse...

    é eu tb tenho esses epsnamentos, geralmente é quando estou de TPM...
    kkkkk

     
  • Às 3:09 PM , Blogger Man** disse...

    O respeito é tudo na vida de uma pessoa.
    Quem não o tem nada é.

    boa semana
    bjoos Di

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial